Projeto Aedes em Foco chega à cidade de Cedro; veja vídeo

on

 A cidade do Cedro foi escolhida para a implantação do projeto Aedes em Foco. Durante a Jornada de Formação no Controle de Arboviroses, Agentes de Endemias, professores da comunidade escolar e Assistentes Sociais participaram de palestras, oficinas e cursos sobre a importância do engajamento e filosofia do aplicativo, na luta contra a disseminação de foco do mosquito Aedes Aegypti, conhecido popularmente como “cabeça de prego”.
Os participantes foram apresentados a versão do aplicativo que contém dados específicos e atualizados automaticamente, em alguns minutos, com a posição exata de locais de possíveis focos, coletados com imagens aéreas, de alta resolução, através de drones. Essas áreas eram concentrações de casos arboviroses que antes não conseguiam ser mapeadas devido o difícil acesso e acúmulos de lixos. Dessa forma o Agente de Endemais terá uma ajuda significante no seu trabalho.
Na ocasião, foram reunidos o Coordenador Técnico do Aedes em Foco, Prof. Henrique Pequeno e o Gerente de Projetos do LME (Laboratório de Mídias Digitais), Gilson Júnior. E ainda, outros membros participantes do projeto, como os professores da UFC: Ivo Castelo Branco, Chico Neto, Carlos Henrique Alencar, André Jales, Luciano Pamplona e George Allan.
O aplicativo Aedes em Foco é uma criação do (LME/UFC Virtual) em parceria com o Núcleo de Medicina Tropical da UFC e Governo do Estado do Ceará. Alia a tecnologia avançada com a ajuda da população em geral, que também se torna protagonista desse processo através da estratégia de “Brigadas Colaborativas”. O usuário pode criar uma lista de participantes e selecionar uma série de itens para verificação semanal de focos do mosquito em áreas residenciais, espaços públicos ou ambientes de trabalho. Essas informações são coletadas e enviadas aos Agentes e aos Órgãos Públicos.
Além de toda essa organização de dados, o aplicativo também proporciona momentos lúdicos aos seus usuários, através de um jogo que mostra uma cidade infestada do mosquito Aedes Aegypti. O participante fica sendo o personagem que faz parte das Brigadas locais, conquistando a confiança da população ao fazer um ambiente melhor para todos sem o mosquito.
Para mais informações sobre o aplicativo, acesse: http://aedesemfoco.lme.ufc.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *